segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Carniceiros espanhóis e mexicanos - Maníacos por sangue

Agregador de links
Qual a lógica disto? Vamos continuar nos perguntando até que os responsáveis criem coragem de responder, eles que se consideram valentes. A tourada não é um esporte, é o simples execício de matar, uma canalização de um instinto de morte, que clama por sangue. É o princípio da guerra, da violência, a cede de exercer o mau inerente da deformidade da criatura humana, não das virtudes que se busca ter.

No México, um país subdesenvolvido e miserável, onde o crime organizado levanta-se acima da figura do Estado, neste último domingo, "deu touro na cabeça". Pelo menos até alguns minutos antes de ser sacrificado diante de um populacho maníaco e imoral, o touro insistiu em responder ao caráter assassínio da covarde fera humana.
O toureiro Túlio Salgueiro foi pisoteado e, infelizmente, passa bem depois de ter sido internado em hospital às pressas. Também seu comparsa, de nome Cesar Ibelles, foi arremessado às alturas por uma chifrada providencial, mas lamentavelmente não conseguiu o que queria: ver sangue(o próprio sangue).

Fotos que circulam pela mídia online, onde as autoridades, qual Pilatos, fecham os olhos diante de um dos mais descarados atos de crueldade humana, algo que nos dá vergonha em compartilhar da mesma espécies que estes selvagens que se dizem civilizados, mas que continuam mais atrasados espiritual e intelectualmente que os jacarés do pântano.

2 comentários:

  1. Roma e seu "Panis et Circus" estão voltando...ou será que Roma não terá mesmo caído?

    ResponderExcluir

Comente com responsabilidade!